quinta-feira, 17 de outubro de 2013

LIVRO: O SENHOR DOS ANEIS - A sociedade do anel Vol.1

Porque escrever agora sobre O senhor dos anéis  - A sociedade do anel? Já tem filme lançado e muitos já conhecem a história. É ai que começo, pois antes de ler eu assisti aos filmes, que por sinal são meus favoritos, mas sabia que o filme não conseguiria contar absolutamente tudo que esta no livro, detalhes e etc.. foi ai que eu decidi ler.
Logo nas primeiras páginas você encontra uma riqueza de informações quanto ao que gera O senhor dos aneis ( livro O Hobbit ) e muitas coisas sobre o condado e demais habitantes. Muitos diálogos são diferentes do filme também, sendo que no livro há muitas rimas e musicas que não são demonstradas nas telas. O filme pula diversas passagens, como a visita dos hobbits à Tom Bombadil na floresta (nada que comprometa o resultado final). Mas não pense que o filme não foi fiel ao livro, foi sim, mas claro que há adaptações e créditos a personagens que no livro não tem muita fala e no filme tem, além de claro ter passagens a menos como já citado. Bom voltando ao livro, na parte de Frodo e Sam (e demais hobbits) é que a coisa complica, não que seja chata essa parte, mas a leitura é digamos cansativa, há muitos detalhes e a história parece não deslanchar, mas do nada a coisa fica melhor e depois parece desacelerar novamente e é assim ate o final. A passagem por Moria é bem parecida com o filme, mas muito mais rica obviamente. O final é "diferente" digamos, embora nele o filme abocanhe uma parte do inicio de As duas torres (vol.2 que postarei  impressões aqui em breve). Fechando o livro e assim terminado a leitura, você descobre muitas coisas curiosas sobre a terra media e com certeza você ficará satisfeito em ter decidido ler o livro, apesar de ter assistido aos filmes. Abaixo segue uma rima que Bilbo fez para Aragorn (passo largo), filho de Arathorn:

Nem tudo que é ouro fulgura,
Nem todo o vagante é vadio;
O velho que é forte perdura,
Raiz Funda não sofre o frio.
Das cinzas um fogo há de vir,
Das sombras a luz vai jorrar.
A espada há de, nova, luzir,
O sem-coroa há de reinar

J.R.R. Tolkien


Nenhum comentário: